#Elas na cultura

Néya Fernandes encontrou no empreendedorismo uma força de superação

28 de julho de 2022

Superação! Essa é a palavra que resume a história da nossa associada Néya Fernandes. Mulher de fibra e muita fé, encontrou no empreendedorismo feminino muito mais do que o suporte financeiro. Ou seja, descobriu que não há limitações para quem acredita em um ideal. 

A Néya traz consigo uma trajetória de muitas privações. Embora muito jovem ainda, ela só tem 42 anos, já viveu vários momentos em que a determinação e a autoestima fizeram a diferença. Depois de passar por um grave período depressivo na adolescência, foi buscar em sua crença, na música e no seu espírito empreendedor a força para mudar seu destino.  

Desde muito cedo descobriu que tinha jeito para vendas e habilidades para lidar com beleza. Vendia produtos de porta em porta e, logo após a recuperação de um sério incidente, fez um curso de cabeleireira. Profissão que exerce até hoje. Determinada, na ocasião, atendia seus clientes sentada no sofá, pois ficou temporariamente sem mobilidade. 

Foram muitos cursos e aperfeiçoamentos até se tornar uma reconhecida especialista em megahair.  Montou sua empresa e gerava emprego. Contudo, cometeu erros na administração financeira do negócio. Além disso, teve de enfrentar um novo, complexo e quase fatal problema de saúde. Como consequência, um ano e três meses de internação. 

Em outras palavras, a história da Néya Fernandes literalmente rendeu um livro: Dimensão de um Milagre. Vamos entender um pouco isso.

Durante os meses de internação, ela descobriu que não teria de onde tirar dinheiro para custear seu plano de saúde e manter-se no tratamento. Na ocasião, já havia fechado seu salão e atendia as clientes em casa.  

Néya Fernandes: superação e senso de oportunidade 

Todavia, mesmo hospitalizada e gravemente enferma, seu espírito empreendedor falou mais alto. Logo no início fez uma rifa para arrecadar dinheiro para a parcela do plano de saúde. “Criei uma rifa de R$ 10,00, prêmio de 10 perfumes de 15 ml e comecei a oferecer aos amigos”, lembra. 

Sua força de superação era tão contagiante, que conquistou a todos no hospital. O mesmo aconteceu com os representantes da empresa da qual vendia produtos de beleza antes da internação. De início, ganhou três caixas de produtos para vender e depois passou a adquirir por consignação. “Vendi todos os produtos e paguei três meses de convênio.” E, assim, começou uma nova fase do seu empreendedorismo e com muitos aprendizados. 

A primeira lição, após rever sua jornada anterior, foi de reconhecer que cometeu erros de administração. “Aprendi a separar as finanças pessoais das finanças do meu negócio. Errei muito ao não fazer a separação. Sei que isso é comum no mundo dos negócios. Porém, isso foi extremamente prejudicial. Aliás, quase me afundei em dívidas”, conta. Outro ponto que Néya Fernandes gosta de destacar como aprendizado é que sempre é possível negociar. “Aprendi que os credores preferem receber aos poucos do que não receber”. 

Como ainda tinha um CNPJ válido, ela decidiu tocar em frente a venda de cosméticos, mesmo no hospital. No entanto, era 2020, e a pandemia havia se instalado. Diante das incertezas, Néya passou a se preparar para estar fortalecida quando deixasse o hospital. Foi estudar marketing digital e a se posicionar nas redes sociais. “Era um momento muito delicado e desperdícios de tempo e dinheiro não podiam ocorrer. Fui criando um vínculo com os meus clientes para quando deixasse o hospital. Fiz lista de transmissão com aqueles que também salvaram o meu número de whatsapp”. 

A história virou um livro e um novo empreendimento 

Mesmo se mantendo ocupada com a venda dos produtos, os dias eram longos. Néya Fernandes decidiu compartilhar sua história e passou a escrever suas memórias. Passou, então, a organizar como seria essa nova empreitada. Afinal, com a venda dos produtos custeava o plano de saúde e ainda conseguia fazer uma reserva. 

Dessa forma, planejou a impressão do livro e realizou mais um sonho. Inclusive, já vendeu mais 500 exemplares e encontrou uma maneira de fazer as impressões sob demanda. Ou seja, realiza as vendas antecipadamente. Assim, está sempre com o giro em dia.  E o segundo livro já está a caminho. 

Néya Fernandes recentemente se tornou conselheira do Conselho da Mulher da Distrital Centro. Inclusive, já doou sua obra para o Espaço da Mulher Autora, que fica na sede da Associação Comercial de São Paulo – ACSP. “É uma honra saber que o meu livro poderá servir de inspiração para outras mulheres.” 

Por todo o seu histórico, Néya sabe o valor da autoestima para a mulher empreendedora. Para ela, uma mulher que se cuida, que se ama, vira uma águia, uma potência.  Aliás, a música também está entre as suas muitas atividades empreendedoras. Faz apresentações como cantora gospel, bem como leva palavras de fé e empreendedorismo em palestras pelo Brasil. 

Néa Fernandes é um exemplo de superação e empreendedorismo! 

Quer ver sua história contada aqui? Informe-se na sua Distrital. 

COMPARTILHE