#Prepare-se

Veja como fazer um bom gerenciamento de estoque e não perca dinheiro

2 de agosto de 2022

Talvez você já deva ter ouvido alguém se lamentar de ter empatado o dinheiro em produto. Que comprou mais do que vendeu ou, ao contrário, deixou de vender pois faltou mercadoria. Isso tudo tem a ver com o gerenciamento de estoque. Seja por falta ou por excesso, o resultado é perda de dinheiro. 

Seja qual for a natureza do seu comércio ou serviço, uma boa gestão de estoque é fundamental. Já o contrário, pode trazer muitas dores de cabeça e até mesmo o fechamento do negócio. Sim, estoque é investimento. Então, você precisa saber como, quando e quanto investir. 

No caso de comércio de produtos, de acordo com consultor em varejo Juedir Teixeira, os desafios são: 

Não perder venda por falta de produtos em estoque; 

Nem perder dinheiro por excesso de produto em estoque. 

 Ainda de acordo com Teixeira, que também faz parte do Conselho do Varejo – CDV da Associação Comercial – ACSP, a empreendedora precisa conhecer bem o seu público-alvo. “Saber o que ele gosta, como ele compra, onde ele frequenta e o preço que está disposto a pagar”, afirma. Ou seja, com essas informações você pode montar seu estoque com produtos e quantidades adequadas. Isto é, um mix de produtos apropriado. 

Mas o que é um mix de produtos? Em outras palavras, o conjunto de todas as mercadorias comercializadas em sua loja. Daí a importância de você conhecer e entender sua clientela para oferecer o produto certo e pelo preço que ele espera. Bem como analisar o mix da concorrência e fazer melhor. 

Gerenciamento de estoque: fundamental e necessário 

Existem alguns procedimentos para você manter seu estoque em dia. Um deles é o registro de entrada de mercadorias. Evidentemente, existem programas específicos que podem ajudá-la nesse controle. No entanto, você pode fazer isso com uma planilha, descrevendo os itens que entram e que saem por tipo, cor, tamanho etc. Assim, por exemplo, a cada mês você pode fazer um inventário. Com isso, você já começa o período seguinte com estoque atualizado e pode planejar as reposições. 

Esse mesmo controle você deve fazer com as trocas e devoluções. Afinal, um item sem dar baixa aqui e outro ali pode comprometer suas decisões de compra. Outra análise que você pode fazer, a partir do registro de saída por exemplo, é quais mercadorias têm mais saída e quais não. Aqui também levando em conta todas as características: tipo, cor, tamanho etc. Assim você pode verificar, por exemplo que a camiseta de cor branca no tamanho G é a que tem mais saída. Já a preta no tamanho PP tem baixa procura.  Então, você deve repor com mais constância e volume o que vende mais. Mercadoria parada é dinheiro que não circula. 

O mesmo pensamento de gerenciamento de estoque deve ter aquela empreendedora que trabalha com serviços ou produz sua própria mercadoria. Comprar matéria-prima com a mesma lógica e aproveitando as sazonalidades.  Se a lã fica mais em conta no verão, então vale a pena investir num estoque antecipado de lã. Porém, você precisa ter uma clientela já fidelizada na compra de produtos de inverno para quando a estação chegar. 

Agora imaginemos um salão de beleza. Os esmaltes com mais saída são os diversos tons de vermelho. Por outro lado, o verde fosforescente tem pouca ou quase não sai. Porém, embora não tenha procura, você precisa ter essa cor no seu mix, mesmo que seja apenas um vidro. Um dia pode entrar uma cliente querendo exatamente essa cor. 

Ficou interessada em saber mais sobre gerenciamento de estoque? Então, amplie seus conhecimentos com nosso parceiro nos Cursos de Capacitação e Formação, o Sebrae

COMPARTILHE